segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Dança uma ciranda?


"Vem de um lugar chamado Flores
Esta ciranda
De tantas cores
Vem nos aliviar as dores
Os maus olhados
Os dissabores

Ó, cirandeiro, cirandeiro
Que faz ciranda o tempo inteiro
Só por folia
Só por amor (...)" Ciranda, canção de Gilberto Gil.

Ciranda das cores, um colar de crochê.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

domingo, 10 de dezembro de 2017

Amar em cores

*amar é um elo
entre o azul
e o amarelo", Haicai de Paulo Leminski.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Amar

"Amar é mudar a alma de casa", Mário Quintana.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Talimã de Oyá

"Oyá é grande o bastante pra carregar o chifre de búfalo
Mulher caçadora
Mulher que se quebra ao meio como se fosse uma cabaça
Mulher guerreira que carrega sua arma de fogo
Oyá vagueia com elegância, como se fosse uma Fulani
Eeepa Oyá, que tem nove filhos, eu te saúdo!" Oriki de Oyá
.
Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Beleza

"Que a beleza do que você ama seja o que você faz."
(Rumi)

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Altares

"Dentro de mim, existe um espaço sagrado onde guardo minhas preciosidades.
Às vezes, faço uma faxina lá e mudo tudo de lugar. Não é por maldade, é só vontade de ver um outro ângulo das coisas.
Eu não gosto do olhar acostumado. Não gosto de ver um objeto num objeto, porque tudo pra mim tem entidade humana. E gente me tira o fôlego, vejo belezas demais quando amo, e amo sempre e tanto." (Maila Queiroz)

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Saudade


"Navio que partes para longe,
Por que é que, ao contrário dos outros,
Não fico, depois de desapareceres, com saudades de ti? 
Porque quando te não vejo, deixaste de existir.
E se se tem saudades do que não existe,
Sinto-a em relação a cousa nenhuma;
Não é do navio, é de nós, que sentimos saudade. " Navio que partes para longe, poema de Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

Colagem sobre cartão postal da obra "Saudade", do pintor Almeida Junior.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Gosto das flores, das cores...


"Entre as prendas com que a natureza
Alegrou este mundo onde há tanta tristeza
A beleza das flores realça em primeiro lugar
É um milagre do aroma florido
Mais lindo que todas as graças do céu
E até mesmo do mar (...)". Rancho das flores, canção de Vinícius de Moraes.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Pequenina, colar de crochê

"São tão claros os presságios e os encontros dessa vida
Quando as partes combinadas surgem numa mesma estrada
E na dimensão dos sonhos sobre a sombra das palavras
É que eu mando um abraço pra ti pequenina 
Flor vermelha tão cheirosa, tão bonita e amorosa
Onde a essência dessa história paira plena na memória
Não pergunte pelo tempo, pois o tempo foi-se embora
O futuro e a luz da manhã não demoram." Pequenina, canção de Renato Teixeira

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Exagerado, casaco de crochê

"Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado. " Exagerado, canção de Cazuza.


Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 11 de julho de 2017

São Francisco, poster lambe

"Lá vai São Francisco 
De pé no chão 
Levando nada 
No seu surrão 
Dizendo ao vento 
Bom dia, amigo 
Dizendo ao fogo 
Saúde, irmão. 

Lá vai São Francisco 
Pelo caminho 
Levando ao colo 
Jesus Cristinho 
Fazendo festa 
No menininho 
Contando histórias 
Pros passarinhos." São Francisco, canção de Vinicius de Moraes.


Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Sereia encantada

De tanto me encantar virei sereia.
(desenho sobre papel em impressão digital)

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Sereia, colagem digital


Ela é das águas e mora no fundo do mar
Serei, Sereia
Como é lindo ouvir do fundo do mar
O canto de uma sereia.


Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 27 de junho de 2017

Retratos

"Os antigos retratos de parede
não conseguem ficar longo tempo abstratos.

Às vezes os seus olhos te fixam, obstinados
porque eles nunca se desumanizam de todo.

Jamais te voltes para trás de repente.
Não, não olhes agora!

O remédio é cantares cantigas loucas e sem fim...
Sem fim e sem sentido...

Dessas que a gente inventava para enganar
a solidão dos caminhos sem lua." Os retratos, poema de Mario Quintana.


Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 23 de maio de 2017

Beleza, flores de crochê


"Sofro por causa do meu espírito de colecionador-arqueólogo. Quero pôr o bonito numa caixa com chave para abrir de vez em quando e olhar." Adélia Prado.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

quarta-feira, 29 de março de 2017

segunda-feira, 27 de março de 2017

Roda ciranda, colar de crochê

"Ciranda de roda
De samba de roda da vida
Que girou, que gira
Na roda da saia rendada
Da moça que dança a ciranda
Ciranda da vida 
Que gira e faz girar a roda
Da vida que gira." Roda ciranda, samba de Martinho da Vila.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!

terça-feira, 7 de março de 2017

Poemas em pratos

"Com você o sonho (só) pode ser real."
"Na roda. No furacão."
"Eu só sei se sou, só sendo eu só."
"Got a present: meu coração."

Poemas e técnica mista em pratos reciclados.

Amor, Paz e Luz! Beijos e Gratidão!